Base de Conhecimento: Young Studio

Young Studio ❱ E-mail

O que é Spam?

Spam = numa tradução livre significa “Enviar e postar publicidade em massa”.


Na prática, o SPAM é uma mensagem eletrônica que chega ao usuário sem a sua permissão ou sem seu desejo em recebê-lo. Geralmente são recebidas por e-mail, mas também podem circular pelas redes sociais ou comentários de blogs. O SPAM tem um fundo geralmente comercial, mas também pode assumir um viés criminoso.

Na maioria dos casos, a mensagem de SPAM promove algum produto ou serviço. Mas, em outras situações, ele tem o objetivo simplesmente de difundir histórias falsas, conhecidas como “hoax” ou conseguir os dados financeiros e pessoais dos usuários.

Além disso, o SPAM é enviado para uma quantidade muito grande de pessoas. Os “spammers” se valem de softwares específicos que disparam mensagens para um volume enorme de contatos. Isso acontece por que uma quantidade muito pequena de usuários abrem as mensagens de SPAM.


Quem promove a prática de SPAM?

Quem promove a prática de SPAM, chamado de “spammer”, que costumam ter interesse financeiro. Com o intuito de atingir um número relevante de compras, vendedores começam a enviar e-mails com propagandas para milhares de pessoas. Se 1% delas abrirem a mensagem e comprarem o produto, ótimo.

Outros spammers usam essa prática para conseguir dados bancários e pessoais do usuário. Por exemplo, um usuário mal intencionado cria uma página clone de um banco e envia mensagens SPAM para centenas de milhares de usuários pedindo para a pessoa entrar na página por algum motivo qualquer. Quem acessa essa página e insere os seus dados pessoais/bancários, se torna vítima com seus dados pessoais/bancários já estarão de posse do spammer. 


Quais os perigos?

Em primeiro lugar, as mensagens de SPAM poluem a caixa de entrada e fazem o usuário perder tempo selecionando e apagando as mensagens indesejadas. Além disso, elas impactam em um gasto maior, tanto para o usuário quanto para as empresas. O usuário pode gastar mais do seu pacote de dados recebendo estas mensagens inúteis. As empresas vão ter um gasto maior com filtros anti-spam e ferramentas que buscam identificar e bloquear ao máximo mensagens deste naipe.

O SPAM pode ser um grande disseminador de vírus e outros tipos de malwares. Alguns links tentam fazer o phishing scam, que é a captura de dados importantes da pessoa, como senha do e-mail ou da conta bancária. Só isso por si só já é motivo suficiente para odiar o SPAM.

Ainda há um outro efeito colateral que surge da luta contra esse tipo de mensagem. Os filtros anti-spam, às vezes, sofrem com falsos-positivos. Ou seja, uma mensagem legítima é encarada pelo filtro como SPAM e enviada para a pasta de SPAM do seu e-mail.

Assim, as chances da pessoa não ler essa mensagem legítima são bem grandes. Se ela for um email importante de trabalho, por exemplo, o usuário terá um grande prejuízo.


SPAM é crime tipificado em lei?

Não. Infelizmente, a prática de SPAM ainda não é considerada como crime aos olhos da justiça brasileira. Já houve algumas tentativas de tipificar a prática em crime, mas os projetos de lei que tinham esse objetivo foram arquivados. O mais recente foi o projeto de lei nº 1227/07, que previa multa de R$ 200 para cada e-mail enviado. Porém, ele foi arquivado em 2011.

Entretanto, as consequências da prática do SPAM podem ser enquadradas em alguns crimes previstos em nosso código penal, como o crime de estelionato. Se o usuário for lesado de alguma maneira, como tendo sua conta bancária invadida ou algum prejuízo financeiro oriundo de um e-mail SPAM, ele pode acionar a justiça. Se o spammer for encontrado, poderá ser preso e responder pelo crime de estelionato, estando sujeito a todas as penas que esta infração impõe.



Fonte: https://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2016/07/o-que-e-spam.html


Updated on 01/12/2020

Was this article helpful?
We appreciate your review.